Verttus's Blog

Banco de trás

Posted in Textos by verttus on September 11, 2009

Sentado no ônibus descanso o dia de trabalho

Ele entra, ele sempre ele

Senta na minha frente e ajeita o seu belo corpo no banco

Sua pele, seus cabelos macios e desarrumados tudo nele me provoca

 

Cobrindo se com o seu cardigã cinza ele desfalece

Vejo todos os meus desejos por uma pequena fresta entre os bancos

Desfalecido e ainda belo, mesmo morto e frio ainda seria belo

 

Sinto-me uma presa atraída pelo predador, totalmente vulnerável

Vulnerável pelos meus próprios desejos

Advertisements

One Response

Subscribe to comments with RSS.

  1. bibi.gil said, on September 30, 2009 at 2:40 pm

    e no final somos sempre vulneráveis aos nossos desejos, qualquer um deles. cabe a nós resistir ou ceder.


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: